F. M. S.

Sou paranaense, tenho 27 anos de idade. Hoje reconheço que o único culpado por eu ter me envolvido com drogas sou eu mesmo. Mas também vejo que alguns fatores me ajudaram a ter tanta curiosidade em usá-las. Um desses fatores foi a grande ausência de meu pai; outro fator foi ver desde criança meu avô paterno e meu pai fumando cigarro. Tudo começou com o cigarro. Sentia-me muito revoltado pela separação de meus pais, pois tive que assumir responsabilidades que de fato eram do meu pai e tive que abrir mão de alguns sonhos. Esta situação motivou-me a procurar na maconha o alívio desta revolta e desânimo.
Hoje percebo que poderia ter buscado outro tipo de soluções para meus problemas. Usava maconha para obter alívio e prazer imediato, superar emoções negativas, mas, após o uso, sentia-me muito mal, pela perda de dinheiro, liberdade e saúde.
Estou internado há cinco meses no CERENE. Aprendi durante o tratamento no CERENE que a dependência química é uma doença de autoengano. Aprendi também que é importante continuar estudando a Palavra de Deus e praticá-la. Quero aprender a viver na presença de Jesus, pois necessito dEle para viver uma vida sóbria e feliz.

Compartilhe:
Filiado a Cruz Azul

ONG Transparente